MÚSICA: Luísa Sonza lança faixas bloqueadas de ‘Escândalo Íntimo’

Imagem
Músicas e visuais serão liberados para o público no dia 28/05   Luísa Sonza (Pam Martins)   Agora o Escândalo está completo! A partir das 00h do dia 28 de maio, as quatro faixas bloqueadas de Escândalo Íntimo serão liberadas. São elas: " Bêbada Favorita ", feat com Maiara e Maraisa que mistura pop, sertanejo e samba; " O Amor Tem Dessas (e é melhor assim) ", faixa que conta com uma citação de 'Você Me vira a cabeça (Me Tira do Sério)', de Alcione; " Sagrado&Profano ", um feat com KayBlack, nome em ascensão na cena do rap nacional; e " You Don't Know Me ", de Caetano Veloso, uma versão do álbum Transa , de 1972. " Eu não via a hora de poder liberar essas músicas para o público, faixas com parcerias tão especiais. Me sinto realizada de ver esse álbum, esse trabalho tão intenso e que traz tanto de mim, agora disponível por inteiro ", relata Luísa.   Sobre a parceria, Caetano Veloso, um dos maiores nomes d

Pacto Global da ONU e ACNUDH lançam em Brasília ferramenta que vai permitir às empresas obterem autodiagnóstico em direitos humanos em minutos

O Pacto Global da ONU - Rede Brasil e o Alto Comissariado das Nações Unidas pelos Direitos Humanos (ACNUDH), em parceria técnica com o Centro de Direitos Humanos e Empresas da Fundação Getulio Vargas (FGV CeDHE), lançaram ontem, terça-feira, 23 de abril, em Brasília, a ferramenta BHR GAP ANALYSIS TOOL, que vai permitir às empresas obterem autodiagnóstico em direitos humanos em questão de minutos, indicando caminhos e próximos passos a serem adotados. Além de um objetivo pedagógico, com questionários e jornadas específicas indicadas para grandes, médias e pequenas empresas, a ferramenta também cumpre o propósito de coleta de dados para pesquisa sobre a situação das temáticas de direitos humanos no setor empresarial no país.

 

O evento teve a presença de lideranças de empresas, da sociedade civil e do Procurador Geral do Trabalho, José Lima, para assinatura do Acordo de Cooperação Técnica com o Ministério Público do Trabalho para formalização da parceria do Pacto Global com o Ministério Público do Trabalho.

 

"Esta é, certamente, a ação mais relevante dentro da Aliança pelos Direitos Humanos e Empresas (ADHE) desde a sua criação, em outubro do ano passado, pelo ineditismo e pelos diagnósticos que serão disponibilizados a partir dela. A ferramenta vai trazer resultados práticos desde a sua implantação, direcionando as empresas em suas ações. E a médio e longo prazos, teremos dados importantes para os setores privado e público, com o mapeamento da situação dos direitos humanos nas empresas por região do país, pelo tamanho das companhias e por setor, por exemplo. Esses dados também poderão ser cruzados com os bancos de dados do governo e trazer informações valiosas para ações efetivas por garantias em direitos humanos e para o progresso do setor privado nesse quesito", explica Carlo Pereira, CEO do Pacto Global da ONU - Rede Brasil.


 

Carlo Pereira, CEO do Pacto Global da ONU - Rede Brasil, e o Procurador Geral do Trabalho, José Lima
Crédito: Natan Lima/ Divulgação Pacto Global

 

A BHR Gap Analysis está alinhada aos padrões internacionais do Sistema ONU e de organismos multilaterais sobre o tema de Direitos Humanos e Empresas, como os Princípios Orientadores da ONU sobre Empresas e Direitos Humanos, a Declaração Tripartite de Princípios sobre Empresas Multinacionais e Política Social da OIT e as Diretrizes da OCDE para Empresas Multinacionais sobre Conduta Empresarial Responsável. A ferramenta estará disponível para todas as empresas interessadas, mesmo as que não fazem parte da Rede Brasil do Pacto Global da ONU, a partir da data de hoje. Ela fornece, de maneira automatizada, a partir de um autodiagnóstico, aplicado por meio de questionário estruturado, a indicação de caminhos e próximos passos a serem adotados pela empresa visando aprimorar o seu respeito aos direitos humanos. Todos os questionários são anonimizados e os dados são analisados de forma agregada e sem identificação das empresas .

 

O potencial da ferramenta é apontar caminhos para que empresas possam efetivamente realizar a sua responsabilidade de respeitar os direitos humanos, com orientações práticas sobre ações e processos a serem adotados como forma de assegurar uma ação preventiva também em relação à cadeia de fornecimento e ao entorno de operações. "É muito importante que empresas deem esses passos, considerando que os Princípios Orientadores da ONU sobre Empresas e Direitos Humanos foram aprovados há mais de dez anos e muitas pesquisas, como a que é realizada pelo The Corporate Human Rights Benchmark (CHRB) com empresas em setores considerados de risco, apontam que apesar de muitas empresas já terem adotado uma política de direitos humanos, a maioria não realiza a devida diligência em direitos humanos, considerada essencial para avaliar e tratar dos riscos dos negócios nos direitos humanos", explica Flávia Scabin, coordenadora do FGV CeDHE.

 

No Brasil, segundo a análise mais recente da Trilha de Direitos Humanos do Pacto Global da ONU, realizada em 2022, 90% dos respondentes informaram possuir compromisso com direitos humanos, contudo, somente 26% afirmaram ter uma política específica para direitos humanos. Sendo assim, a pressão regulatória se torna cada vez mais essencial na incorporação de práticas sobre o respeito aos direitos humanos pelas empresas, assim como a devida responsabilização em casos de violações, como questões referentes à igualdade salarial, de gênero, proibição do trabalho escravo, direito à privacidade, e fazem parte de quase todas os ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) estabelecidos pela ONU.

 

Para o ACNUDH, é muito importante que as empresas realizem a sua responsabilidade de respeitar os direitos humanos. "Ainda são muitos os casos e as notícias no país de desastres envolvendo empresas, de apreensão de trabalhadores em condição análoga à de escravo associada a cadeias de negócios globais, de discriminação e racismo. A ferramenta pode reverter esse cenários mostrando caminhos sobre como a empresa deve realizar a avaliação de impacto em direitos humanos, envolvendo a alta gestão e considerando a participação dos diferentes atores envolvidos, especialmente das pessoas e dos grupos que podem ser impactados pelo negócio", conforme explica Angela Pires Terto, Assessora de Direitos Humanos do ACNUDH.

 

Vinícius Carvalho Pinheiro, diretor do Escritório da OIT para o Brasil; Carlo Pereira, CEO do Pacto Global da ONU - Rede Brasil; e Angela Terto, representante do ACNUDH no Brasil
Crédito: Natan Lima/ Divulgação Pacto Global

 

"A ferramenta produz análises em dois estágios. A primeira parte, totalmente automatizada, é quantitativa, o primeiro direcionamento em direitos humanos. Já a segunda parte, a de resultados agregados, que sairá em cerca de seis meses, tem um componente de inteligência artificial, que agiliza o processo, mas traz a análise humana também, garantindo a segurança das informações que serão transmitidas às empresas, de forma individualizada", explica Tayná Leite, gerente executiva de Direitos Humanos e Trabalho do Pacto Global da ONU – Rede Brasil.

 

A BHR GAP ANALYSIS TOOL faz parte da Aliança pelos Direitos Humanos e Empresas (ADHE), iniciativa lançada em outubro do ano passado pelo Pacto Global em conjunto com o projeto de Conduta Empresarial Responsável na América Latina e Caribe (CERALC), financiado pela União Europeia e implementado pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH), pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) e pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

 

A ferramenta já está disponível para as empresas interessadas no endereço adhe܂org܂br .

 



CLIQUE E FALE COMIGO:


🇧🇷 SIGA O BLOGUEIRO OFICIAL DO BRASIL NAS REDES SOCIAIS:



CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE NO CANAL "O BLOGUEIRO OFICIAL" DO YOUTUBE !



S O L I D A R I E D A D E
AJUDE A EQUIPE EM NOSSO TRABALHO SOCIAL,
FAÇA SEU PIX COM QR CODE E COLABORE COM QUALQUER VALOR:





VEJA TAMBÉM:

Rita Cadillac grava vídeo pornô com criador de conteúdo adulto Jefão

CURIOSIDADES: Viralizou! Conheça Rayssa Buq, fenômeno das redes sociais

MODA: Podyh AW24

Céu lança Novela

SOLIDARIEDADE: ‘Sábado Solidário’ arrecadas mais de 40 toneladas de doações

Indústria brasileira desacelera diversificação do portfólio no primeiro trimestre

Ferragamo Hug Bag

CELEBRIDADES: Ex-BBB Nizam publica novo ensaio nu

Empresas desenvolvem soluções com Inteligência Artificial para otimizar a rotina dos usuários

INTERNET: Brasileiros aproveitam o trabalho remoto para conhecer regiões do Brasil e do mundo