Segunda edição do Salão Literário Infantojuvenil Brasil-Alemanha acontece em maio

Imagem
A i-Lit (Fórum Literário Internacional), em parceria com as editoras Ogro, Girabrasil, Razamba, Fafalag, Gratitude, o estúdio Illustralabor e o Clube do Livro Muenster, vai realizar o 2º Salão Literário Infantojuvenil Brasil-Alemanha, nos dias 4 e 5 de maio de 2024, em Offenbach am Main, na Alemanha.   Para isso acontecer, o evento está recebendo apoio institucional do Consulado-Geral do Brasil em Frankfurt, da Prefeitura de Offenbach, da Der Paritätische (organização não governamental alemã que atua na área social), do Instituto Guimarães Rosa e do Instituto F.I.Z. e.V.   Este segundo Salão proporcionará atividades interativas gratuitas para jovens leitores alemães e para a comunidade brasileira local, e também irá reforçar a riqueza e a diversidade na literatura, atraindo participantes de diversas nacionalidades.   Para Andréia Oliveira Amthor, agente literária e fundadora da i-Lit, o retorno do Salão Literário demonstra que o evento foi bem recebido pelas autoridades

Academia do Rock: escola de música ganha espaço ao investir em modelo de franquia

O plano de expansão contempla a abertura de 5 novas unidades ainda neste ano. Atualmente a marca conta com 15 escolas localizadas nos estados do PR, SP e ES. Fotos: Divulgação

 


Academia do Rock Unidade Juvevê em Curitiba (PR)



Franquias de beleza, chocolates e fast food já são conhecidas pelo público brasileiro. Por terem menor concorrência, os chamados "negócios de nicho" estão chamando a atenção de investidores por oferecerem uma fatia generosa de um mercado ainda pouco explorado.


É exemplo a Academia do Rock, empresa curitibana que nasceu como uma brincadeira do empresário Marcelo de Freitas com os filhos. Ao investir grana e tempo para fazer aulas de música para acompanhar seus dois meninos, viu uma oportunidade de negócios. Pesquisou sobre o mercado e, por ser fã de rock, decidiu abrir uma escola no estilo musical, mas que também ajudasse os alunos no desenvolvimento de outras competências.


Com investimento inicial de 180 mil reais, em 2011 abriu a primeira unidade da marca, no bairro Juvevê, em Curitiba (PR). "Em dois anos de funcionamento já estava com 400 alunos e tive que dobrar a estrutura", comenta. Em 2014 fez consultorias que o ajudaram a formatar o plano de expansão e o modelo de franquia. "A primeira franqueada foi aberta no bairro Batel, em 2016. Esta foi a segunda de Curitiba".


O negócio ascendeu em 2017 ao abrir unidades no Estado de São Paulo. A Academia do Rock possui hoje quatro escolas na capital paranaense – sendo uma loja própria -, e outras onze franquias espalhadas pelas cidades de São Paulo, Santo André, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo, Campinas, Valinhos, Jundiaí e Vitória (ES).


Marcelo conta que o investimento maior para quem quer abrir uma unidade fica por conta da reforma do imóvel onde vai funcionar a escola. Segundo ele, esse valor gira em torno de 250 a 300 mil reais, mais 70 mil reais em instrumentos e 70 mil de taxa da franquia. "O retorno é de 24 meses, sendo que o ponto de equilíbrio do negócio está entre o terceiro e sexto mês de funcionamento", diz.


O faturamento se dá em três estágios: no primeiro ano entre 50/60 mil reais por mês, no segundo ano 70/80 mil e no terceiro ano 85 a 110 mil reais, dependendo da cidade. "A lucratividade está entre 20% e 25% deste valor", complementa.


Diferentão


Marcelo de Freitas, fundador da Academia do Rock

 

O diferencial da Academia do Rock fica por conta de sua metodologia com início, meio e fim e padronização das apostilas. "O aluno que quer aprender sobre guitarra, por exemplo, não vai estudar só sobre o instrumento, vai aprender também sobre o amplificador, os pedais, tipos de efeitos, bem como guitarristas que fizeram história no rock".


O espaço da escola também precisa ter um palco para incentivo total dos alunos. "Eles são as estrelas e o palco é deles", brinca o empreendedor, fazendo referência aos festivais que organiza para que alunos montem bandas e façam apresentações. "Vídeos profissionais e fotografias em alta qualidade são produzidas durante os eventos para ajudar no portfólio daqueles que querem seguir a carreira".


As unidades contam, em média, com capacidade para atender de 200 a 300 alunos, sendo que o limitador é a quantidade de salas. "As aulas sempre são individuais, se em uma escola existem 10 salas, teremos dez alunos em determinados horários". A Academia do Rock conta com três planos diferentes para as aulas de guitarra, baixo, bateria, violão, piano, canto e gaita de boca e prática de banda.


O público que procura pela escola é muito amplo, com 35% dos alunos entre 05 e 14 anos, 38% de adultos e os demais estão na adolescência, sendo que 70% do público total é composto por homens.


Marcelo comenta ainda que a escola tem a missão de ensinar o aluno a tocar, mas quem busca uma Academia do Rock ganha muito mais que isso. "Nos dias de hoje a procura por uma atividade prazerosa é questão de saúde mental. Temos também alunos com autismo e problemas cognitivos que usam a música como terapia".


A expectativa do empresário é abrir até o fim de 2024 cinco novas franquias. "O foco é fortalecer a marca em Curitiba e expandir em cidades de Santa Catarina e Rio Grande do Sul". Para 2025, a ideia é implementar um modelo mais acessível e focar na abertura de unidades em bairros de grandes cidades para atrair a população local.



SIGA NAS REDES SOCIAIS:



CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE NO CANAL "O BLOGUEIRO OFICIAL" DO YOUTUBE !




VEJA TAMBÉM:

Rita Cadillac grava vídeo pornô com criador de conteúdo adulto Jefão

CURIOSIDADES: Viralizou! Conheça Rayssa Buq, fenômeno das redes sociais

Multishow e Globoplay transmitem "SOWETO - 30 Anos Ao vivo" nesta sexta (19)

"Acampamento de Magia para Jovens Bruxos" estreia no Gloob na próxima sexta-feira, dia 12

BBB: Análise das três últimas edições aponta diferenças no comportamento do público nas redes sociais

Ana Clara invade casa do Big Brother Brasil 24 após grande final no Multishow

MODA: Podyh AW24

Indústria brasileira desacelera diversificação do portfólio no primeiro trimestre

Vitrine de Inovações: Agrishow 2024 reunirá mais de 800 marcas expositoras nacionais e internacionais durante os cinco dias de evento

Novo Nordisk é a única farmacêutica presente no Web Summit 2024