Maybelline NY anuncia Ludmilla como nova porta-voz da marca

Imagem
Única, valiosa e blindada, a cantora estreia na marca número #1 de maquiagem do mundo. Foto: Divulgação     Cantora, famosa por sua versatilidade musical e ganhadora do Grammy Latino de 2022, Ludmilla agora também é porta-voz de Maybelline NY , marca número 1 de maquiagem no mundo*.   Maybelline NY , marca que sempre encorajou as pessoas a terem confiança para se expressarem em todos os momentos, se une à cantora Ludmilla para escrever uma nova história na categoria de maquiagem no Brasil. Para celebrar esse momento, o novo manifesto ''Única como Você'' , reforça a superioridade de ser a marca número 1 de maquiagem no mundo, com tecnologia e diversidade única. Por meio desse conceito, Maybelline NY reafirma seu propósito de empoderar consumidoras de todas as origens a expressar suas individualidades e serem elas mesmas.   Ao ter Ludmilla como novo rosto da marca, Maybelline NY a reconhece não apenas como uma artista talentosa, mas também como uma fig

Bertha Capital amplia atuação na região Norte do Brasil, com o objetivo de combinar conservação ambiental e crescimento econômico


A gestora, que investiu em 15 startups da região ao longo de 2023, anuncia a chegada de Vania Thaumaturgo como Head de Relações Institucionais na Amazônia. Fotos: Divulgação 

 

Buscando atrelar a conservação da Amazônia ao desenvolvimento socioeconômico da região, a Bertha Capital, gestora de recursos especializada em venture capital, expande sua atuação no Norte do Brasil: a Bertha Capital fez aportes em 15 startups da região, somando um total de R$ 44 milhões em investimentos. Além de contar com um escritório em Manaus (AM), onde um espaço de coworking é disponibilizado para atuação das startups investidas, a gestora anuncia também a chegada de Vania Thaumaturgo, que há anos atua no ecossistema de ciência e tecnologia da região, como Head de Relações Institucionais da Bertha Capital para Amazônia.

 

"O ecossistema de startups da região Norte é formado por empresas jovens, com tamanho reduzido se comparado à média do que encontramos nas cidades do Centro-Sul. É um ecossistema relativamente menor e em desenvolvimento, que enfrenta desafios como infraestrutura limitada, dificuldade de acesso a capital de investimento, falta de profissionais qualificados em áreas específicas, e grande distância geográfica de alguns dos maiores centros econômicos do país", aponta Rafael Moreira, CEO e founder da Bertha Capital. "Mas vemos esses desafios justamente como incentivos para investir no potencial da região e ajudar a superá-los. Cada vez mais o mercado está consciente da importância da preservação da Amazônia e do desenvolvimento consciente das potencialidades da região, e nós enxergamos uma alta capacidade de crescimento no território."
 


Escritório da Bertha Capital em Manaus


Entre os setores que têm se destacado no ecossistema de inovação da região Norte, segundo a Bertha Capital, estão Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), Agritech (soluções tecnológicas para o agronegócio, como monitoramento remoto, gestão agrícola e otimização de cultivos), Educação (plataformas de ensino à distância, aplicativos educacionais e ferramentas de capacitação profissional), Economia Criativa (design, moda, artesanato e turismo cultural), e Sustentabilidade e Meio Ambiente (reciclagem, energia renovável, monitoramento ambiental).

 

Trajetória crescente na região

A Bertha Capital iniciou sua trajetória junto às startups da região Norte em 2019; e, de lá para cá, vem ampliando sua atuação na região. Em março de 2022, ao lado do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), a Bertha Capital lançou o FIP Fieam, fundo de Venture Capital Multicotista, estruturado com Recurso de P&D e capital privado, para investir na geração de Empresas de Tecnologia de Impacto Global na Amazônia. O foco do fundo é realizar aportes entre R$ 500 mil e R$ 5 milhões em startups da indústria 4.0, que apoiem a digitalização das companhias locais; negócios da bioeconomia, que aproveitem o potencial da biodiversidade da região; fintechs, que facilitem o crédito para empresas amazonenses; e travel techs, que causem impacto positivo no turismo.

 

"A Bertha também tem como característica única a sua atuação em venture management juntos às investidas", afirma o CEO Rafael Moreira. "Ou seja, a Bertha oferece consultorias, prospecta clientes e valida produtos junto às startups da região, apoiando seu desenvolvimento."

 

Desde janeiro, a operação da Bertha Capital na região Norte conta também com o reforço de Vania Thaumaturgo, que assumiu o cargo de Head de Relações Institucionais da Bertha Capital para Amazônia. Vania, que tem 35 anos de carreira entre indústria e ecossistema de ciência e tecnologia - e é também presidente do Conselho de Administração da Associação Polo Digital de Manaus -, passa a ser responsável pela operação local de investimentos e acompanhamento das startups, além do desenvolvimento de projetos de alavancagem ao empreendedorismo da região.
 


Vania Thaumaturgo

 

"O ambiente de startups aqui da região ainda está em desenvolvimento, mas tem um potencial enorme para impactar positivamente o crescimento socioeconômico dos povos da Amazônia", Vania explica. "Queremos fortalecer ainda mais os investimentos em startups locais, ajudando a fazer nascer novas empresas e também profissionalizando as já existentes. O objetivo é fazer com que essas startups passem a ter maior representatividade nos setores em que estão inseridas, gerando emprego e renda. Esse é um dos principais focos da Bertha Capital no momento."

 

Investimentos para promover inovação com responsabilidade

Segundo Rafael Moreira, CEO da Bertha Capital, os investimentos de gestoras de Fundos de Investimento em Participações (FIPs) incentivados pela Lei de Informática na Zona Franca de Manaus (ZFM) têm o potencial de contribuir para o desenvolvimento sustentável da região Norte ao estimular a inovação tecnológica, facilitar o acesso das startups ao capital, ajudar a criar empregos qualificados, desenvolver talentos locais, melhorar a infraestrutura (incluindo instalações de pesquisa e desenvolvimento, laboratórios e centros de inovação) e diversificar a economia (reduzindo a dependência da região de setores tradicionais e criando um cenário mais dinâmico e resiliente).

 

"Além disso, muitas empresas de tecnologia da região têm um forte compromisso com a sustentabilidade ambiental, o que leva a práticas comerciais mais responsáveis e ao desenvolvimento de tecnologias verdes, que ajudam a reduzir o impacto ambiental da atividade das indústrias presentes no território", conclui Rafael.

 

SIGA NAS REDES SOCIAIS:



CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE NO CANAL "O BLOGUEIRO OFICIAL" DO YOUTUBE !

VEJA TAMBÉM:

CURIOSIDADES: Viralizou! Conheça Rayssa Buq, fenômeno das redes sociais

"Acampamento de Magia para Jovens Bruxos" estreia no Gloob na próxima sexta-feira, dia 12

MODA: Podyh AW24

Indústria brasileira desacelera diversificação do portfólio no primeiro trimestre

ESPORTES: YoPRO anuncia sua primeira corrida em parceria com Norte Marketing

Nubank Ultravioleta anuncia entrada no segmento de viagens com lançamento da Conta Global para clientes

Atlantica Hospitality International lança empreendimento na região da Avenida Paulista em São Paulo

Tarkett cria piso vinílico que facilita paginações criativas

Zeca Camargo, Julia Kater e Paulo Nimer Pjot marcam presença na Arena Iguatemi na 20ª edição da SP-Arte

#RespeitaMeuCapelo: chapéu de formatura é recriado para atender cabelos de pessoas negras