Maybelline NY anuncia Ludmilla como nova porta-voz da marca

Imagem
Única, valiosa e blindada, a cantora estreia na marca número #1 de maquiagem do mundo. Foto: Divulgação     Cantora, famosa por sua versatilidade musical e ganhadora do Grammy Latino de 2022, Ludmilla agora também é porta-voz de Maybelline NY , marca número 1 de maquiagem no mundo*.   Maybelline NY , marca que sempre encorajou as pessoas a terem confiança para se expressarem em todos os momentos, se une à cantora Ludmilla para escrever uma nova história na categoria de maquiagem no Brasil. Para celebrar esse momento, o novo manifesto ''Única como Você'' , reforça a superioridade de ser a marca número 1 de maquiagem no mundo, com tecnologia e diversidade única. Por meio desse conceito, Maybelline NY reafirma seu propósito de empoderar consumidoras de todas as origens a expressar suas individualidades e serem elas mesmas.   Ao ter Ludmilla como novo rosto da marca, Maybelline NY a reconhece não apenas como uma artista talentosa, mas também como uma fig

PepsiCo reduz uso de água em 14% nas suas fábricas de alimentos

 

No Agro, parceria com lavadoras de batata pode gerar economia de 28% no uso de água 

 

A PepsiCo, por meio de sua agenda de ESG - PepsiCo Positive (pep+) -, mantém entre seus pilares de negócio buscar uma produção mais sustentável e regenerativa para o planeta. Com esta premissa, investe continuamente em melhorias nos seus processos e produtos para reduzir o uso de água em sua cadeia produtiva. Celebrando o Dia Mundial da Água (22/03), a companhia anuncia seus avanços pela preservação de recursos hídricos no Brasil. Desde 2021, a empresa reduziu em cerca de 14% o uso de água em média de suas oito fábricas (tendo como comparativo a média de água utilizada em 2020), o que equivaleria a mais de 111 mil m³ de água - quantidade suficiente para abastecer uma cidade de 31 mil habitantes por um mês¹.

 

Nos últimos anos, a PepsiCo também investiu em um projeto de potabilização de efluentes por meio da tecnologia de biorreatores com membranas e osmose reversa, o MBR/OR, implantada em sua estação de tratamento de efluentes (ETE) própria em Itu (SP). A ETE de Itu, maior fábrica de alimentos da companhia no país, potabiliza aproximadamente 100% dos efluentes resultantes da produção de snacks, retornando esse recurso hídrico para ser reutilizado na fábrica. Com isso, a companhia reduz em 27 milhões de litros de água ao mês sua captação de água no município. A mesma iniciativa será implantada nas fábricas da PepsiCo de Curitiba (PR) e Sete Lagoas (MG), com uma economia de água estimada em cerca de 70% (linha de base 2021). As obras serão iniciadas ainda este ano, com a previsão de que comecem a operar em Curitiba até meados de setembro, e em Sete Lagoas até o final de 2024.

 

Estação de tratamento de efluentes da PepsiCo na fábrica de Itu potabiliza aproximadamente 100% da água utilizada na produção de snacks. Foto: Divulgação PepsiCo

 

"A PepsiCo possui a meta de alcançar impacto hídrico positivo onde atua até 2030, em especial, nas regiões de escassez hídrica. Há muitos anos, a empresa busca aumentar sua eficiência neste indicador, tendo reduzido em 55% o uso de água por quilo de alimento fabricado no Brasil². Hoje, podemos celebrar uma economia muito significativa deste recurso que é essencial para a vida", afirmou Alex Carreteiro, presidente da PepsiCo Brasil Alimentos. 

 

Menos água na agricultura para cultivo de ingredientes 

 

No Agro, a PepsiCo apoia práticas regenerativas e mais sustentáveis no campo junto aos seus produtores parceiros, fornecedores de batata e coco-verde no Brasil. Na cultura da batata, por exemplo, estão em testes tecnologias complementares para redução do uso de água, como: um de sistema de captação de água da chuva, o reaproveitamento da água que seria descartada nas últimas etapas de lavagem da batata (com menor sujidade) para utilização nas primeiras etapas e a instalação de hidrômetros para monitorar e controlar o consumo. Avançando nas iniciativas ambientais, foram adotadas outras práticas, como a utilização de aguapés nos tanques de decantação para filtrar e melhorar a água reutilizada e a instalação de sistemas de energia solar para diminuir o consumo energético.

 

Desse modo, foi estimada uma redução de cerca de 28% no consumo médio de água nas beneficiadoras, somente considerando a lavagem dos tubérculos. O percentual representa uma redução de aproximadamente 45 milhões de litros de água ao ano em 9 lavadoras em 2023. Esse volume é equivalente ao consumo de uma cidade de 225 mil habitantes por 1 dia¹, ou 18 piscinas olímpicas. O projeto está sendo ampliado para ​​mais oito estações de beneficiamento de batata parceiras da PepsiCo no Brasil. Ainda em 2024 serão realizadas novas medições para aferição dos resultados do projeto.
 

Lavadora de batatas. Foto: Divulgação PepsiCo

 

Irrigação mais eficiente e sustentável 

 

A PepsiCo também vem desenvolvendo um estudo sobre novas tecnologias de irrigação na cultura da batata. A iniciativa apontou que a substituição da irrigação realizada com canhão por um sistema de mini aspersão pode trazer maior eficiência no uso da água.

Nos testes conduzidos pela PepsiCo e um produtor de batata de uma fazenda de demonstração no Paraná foi estimado um consumo 22% menor de água por tonelada de batata produzida por hectare. "Ao implantarmos uma tecnologia de irrigação que promove mais eficiência no uso da água e aumentamos o rendimento de campo, estamos colaborando para o uso mais eficiente de recursos hídricos na nossa cadeia de fornecimento. Isto é resultado de investimentos conjuntos da PepsiCo e do produtor para alcançarmos um objetivo comum", afirmou o diretor de agronegócio da PepsiCo, Ricardo Galvão. A adoção da irrigação por mini aspersão resultaria em incrementos de rendimento de campo em cerca de 27%. Os estudos foram realizados em 2022 durante o período de uma safra. A PepsiCo segue expandindo a área testes para outras lavouras do sul do país, onde predomina a irrigação por canhão e planeja dividir os dados com seus agricultores parceiros para fomentar a adoção da tecnologia.

 

Investimento pela preservação e recuperação de bacias hidrográficas  

 

A PepsiCo reúne, ainda, entre suas metas globais fornecer acesso à água potável para 100 milhões de pessoas³, por meio de apoio a projetos e iniciativas sociais com essa finalidade ao redor do mundo, e recuperar aquíferos ao redor do mundo. Para isso, apoia iniciativas e organizações não governamentais em projetos de acesso à água limpa e saneamento básico e de preservação e recuperação de mananciais.

 

​​No Brasil, e​m colaboração com uma organização internacional, a empresa fomentou o reflorestamento e reativação de nascentes, e já recuperou mais de 257 mil hectares de áreas e 86 milhões de litros de água junto à Bacia Hidrográfica do Rio Jundiaí (SP) - rio que conflui com o Tietê e integra o abastecimento de grandes cidades do estado. A iniciativa ocorreu durante um ano, em 2022. 

 

____________________________________________ 

¹ Fonte: IBGE Pesquisa de custo e consumo de água 
² Linha de Base 2016 versus 2023.

³ Linha de base 2006. 

Montante de água recuperado e devolvido à bacia em questão no período de cerca de 12 meses. 

 

 



VEJA TAMBÉM:

CURIOSIDADES: Viralizou! Conheça Rayssa Buq, fenômeno das redes sociais

"Acampamento de Magia para Jovens Bruxos" estreia no Gloob na próxima sexta-feira, dia 12

MODA: Podyh AW24

Indústria brasileira desacelera diversificação do portfólio no primeiro trimestre

ESPORTES: YoPRO anuncia sua primeira corrida em parceria com Norte Marketing

Nubank Ultravioleta anuncia entrada no segmento de viagens com lançamento da Conta Global para clientes

Atlantica Hospitality International lança empreendimento na região da Avenida Paulista em São Paulo

Tarkett cria piso vinílico que facilita paginações criativas

Zeca Camargo, Julia Kater e Paulo Nimer Pjot marcam presença na Arena Iguatemi na 20ª edição da SP-Arte

#RespeitaMeuCapelo: chapéu de formatura é recriado para atender cabelos de pessoas negras