NEGÓCIOS: Privalia convida Tico Canato para collab exclusiva de Toy Art

Imagem
Parceria une o poder da arte contemporânea e estilo de vida com o conceito de sustentabilidade e transformação. Foto Divulgação     A Privalia – hub que conecta consumidores a mais de 600 love brands nacionais e internacionais – ao completar 15 anos, evoluiu seu posicionamento com a inclusão de novos modelos de negócios, como o Privalia Ads - frente de retail media - e Brandsplace - marketplace da plataforma - e, para marcar esta evolução, trouxe o pilar de arte contemporânea para fortalecer a identidade da marca. Em uma iniciativa inédita, a empresa convidou o artista plástico Tico Canato para criar uma collab exclusiva que, além de reforçar o novo posicionamento, também relembra o principal conceito presente no DNA da marca: sustentabilidade e transformação.   O Toy Art, desenvolvido por Tico especialmente para a Privalia, é uma versão do seu personagem "Ondi", criado para expressar que as pessoas são uma junção de retalhos (histórias) e provocar reflexões s

Semana do Meio Ambiente: o que 5 marcas fazem para avançar na agenda sustentável

56% dos consumidores deixaram de utilizar produtos e serviços de empresas que impactam o meio ambiente e não investem em sustentabilidade, segundo Índice de Sustentabilidade da Kantar

 

 

A tragédia no Rio Grande do Sul reforçou ainda mais a importância das ações sustentáveis para mitigar os impactos da mudança climática. Nesta semana, marcada pela comemoração do Dia Mundial do Meio Ambiente, em 5 de junho, elencamos caminhos que 5 marcas estão trilhando para avançar em suas agendas sustentáveis. Segundo dados de 2019 da Confederação Nacional da Indústria – CNI, 76% das empresas do país desenvolvem alguma iniciativa de economia circular. Reuso de água, reciclagem de materiais e logística reversa são as principais ações.

 

Por outro lado, o Índice do Setor de Sustentabilidade da Kantar aponta que 56% dos consumidores deixaram de utilizar produtos e serviços de empresas que impactam o meio ambiente e não investem em sustentabilidade. É importante também se levar em conta as métricas sustentáveis, como o ciclo de vida do produto ou serviço, a utilização de recursos finitos e como eles afetam o meio ambiente, já que esses números podem apontar possíveis áreas de crescimento e desenvolvimento da empresa, além de demonstrarem a responsabilidade social, transparência e governança dos negócios.

 

Economia circular (uma das que mais cresce), economia compartilhada (com consumidores e empresas abrindo mão da posse de itens), preservação de recursos e reaproveitamento de resíduos são exemplos práticas de atuação no franchising e outros mercados.

 

 

Peça Rara Brechó

A rede de franquias Peça Rara Brechó, que nasceu há 17 anos em Brasília e tem mais de 180 lojas comercializadas pelo país, só em 2023 comercializou mais de 2,7 milhões de peças de vestuário. Os impactos positivos na economia de recursos e a ressignificação desses itens resultam em uma economia aproximada para o planeta de 6,75 bilhões de litros de água, 54 milhões de quilowatt-hora (kWh) de energia e 2,7 milhões de m² de tecidos (valores estimados na produção de uma camiseta de algodão). A importância do descarte corretos de produtos e o consumo consciente são fundamentais para a sobrevivência do nosso planeta e uma preocupação real. Para a otimização das peças descartadas, a marca criou em 2019 o Instituto Eu Sou Peça Rara. Com o objetivo de impactar significativamente o ciclo de vida dos produtos de second hand (uso de segunda mão), o instituto incentivar a reutilização de itens por meio de bazares, que ocorrem semanalmente, com as peças que não passam no controle de qualidade para a venda em lojas e doados pelos clientes. Em 2023, foram arrecadados mais de R$ 700 mil em peças vendidas com valores simbólicos de R$2 a R$ 50, e o dinheiro destinado a instituições parceiras e à construção da 1ª creche com 100% de recursos do instituto.

 

Simpress

Para intensificar suas ações em economia circular, a Simpress tem há mais de 15 anos um laboratório para a renovação de Equipamentos Seminovos. O Simpress Service Center, conta com mais de 50 profissionais envolvidos no processo, que revigora cerca de 1.800 máquinas mês, 3.700 m² de infraestrutura, com espaço para armazenagem e triagem de equipamentos como impressoras, multifuncionais, notebooks e desktop e com a missão de dobrar o volume nos próximos 12 meses, que garante o retorno não apenas dos equipamentos, como dos materiais a serem descartados. A Simpress, que já possui as certificações ISO 14001 e ISO 9001, ao longo do ano passado, teve mais de 12 mil equipamentos seminovos avaliados no laboratório e expedidos para novas locações. O número representa um crescimento de 16% em relação aos equipamentos novos, somando um total de 300 contratos ativos com equipamentos seminovos. Além disso, no ano passado, a Simpress realizou o descarte correto de cerca de mais de 330.000 kg de resíduos de hardware, 500.000 kg de resíduos de toner, cerca de 22.500 litros de resíduos efluentes derivados para lavagem de peças e pouco mais de 18.800kg de resíduos sólidos, derivados de papel, plástico, metal, resíduos de EPI, lâmpadas, pilhas e baterias.

 

Calçados Bibi

Por meio da atuação baseada e fortalecida em projetos sustentáveis, sendo alavancada em ações norteadas pelos princípios de ESG, a Calçados Bibi estabeleceu compromissos que irá desenvolver até o ano de 2030. Por exportar para mais de 60 países, e ter uma grande preocupação com a saúde e bem-estar das crianças, ao longo dos anos a empresa desenvolveu uma cadeia produtiva com fornecedores que disponibilizam apenas matéria-prima não tóxica para a confecção dos calçados, seguindo os mais exigentes padrões internacionais. A calçadista também utiliza energia elétrica limpa, oriunda de fontes sustentáveis, nas duas fábricas da marca, em Parobé (RS) e Cruz das Almas (BA). Já os resíduos industriais são reciclados ou coprocessados, não sendo enviados aos aterros sanitários. Até 2025, a Bibi busca reduzir em até 20% a geração de resíduos no desenvolvimento de novos produtos e operações industriais.

 

5àsec

Com intuito de incentivar a população a preservar o meio ambiente, a 5àsec, maior rede de lavanderias do Brasil, realiza campanhas que promovem a redução de emissores prejudiciais à natureza. Dessa forma, a marca desenvolveu sacolas produzidas com materiais compostáveis, substituiu embalagens plásticas pelas de TNT, além de criar a campanha 'Quem planta sustentabilidade, colhe Ecobag', em parceria com o Projeto Plantar, que destinou à Bacia do Rio São Francisco o plantio de 4 mil mudas de árvores nativas, visando o reflorestamento da região. Aliada a ação, a rede promoveu a reutilização de garrafas PETs para a fabricação de sacolas, permitindo a redução do descarte irregular de plásticos. A marca também investe em equipamentos tecnológicos inteligentes, que utilizam menor quantidade de litros de água nos enxágues, durante o ciclo de lavagem das peças. Dessa forma, a economia de água nos equipamentos da rede é de 15% em relação às lavanderias tradicionais. Além disso, os serviços prestados por uma lavanderia especializada, com produtos biodegradáveis, aumentam a durabilidade das peças, promovendo a economia circular. Todas essas ações fazem parte do projeto interno da 5àsec chamado de 3R's - Reduzir, Reciclar e Reutilizar. Nele, os franqueados têm acesso às dicas de como promover iniciativas sustentáveis e desenvolver a responsabilidade ambiental.

 

Rede iGUi

A sustentabilidade também está ligada à fabricação e instalação das piscinas. A iGUi é a maior produtora e comercializadora de piscinas pré-fabricadas do mundo e está presente com indústrias (máster franquias) e lojas (franquias) em mais de 54 países, sendo uma das marcas mais internacionalizadas do Brasil. Além do principal produto da Rede iGUi, as piscinas pré-fabricadas, consumirem 32 vezes menos CO₂ do que as de alvenaria em sua produção, a empresa desenvolveu um sistema de filtragem inovador (os filtros iGUi que já estão na sexta geração, G6 Comfort e G6 Conceito), que consome menos energia elétrica e evita o desperdício de água. Isso porque os filtros reutilizam a água da piscina, impedindo que essa água seja despejada, por conta do processo de retrolavagem. Desta forma, não é necessário encher a piscina com frequência. Esta economia pode chegar a mais de 30 mil litros/mês para piscinas residenciais e 60 mil litros/mês para piscinas de condomínios. Com estrutura mais leve, por ser feita em fibra de vidro e para eliminar o desperdício de materiais, as sobras de produção das piscinas são reaproveitadas como reforço para novas piscinas. Além disso, o tratamento da água não utiliza cloro, que é substituído pelo Solo, um superdesinfetante orgânico da TRATABEM (marca de franquias de manutenção de piscinas da iGUi). O Solo combate os microrganismos causadores de doenças e previne o desenvolvimento de bactérias que possam aparecer na água, permite o uso imediato da piscina, mantém pele e cabelos hidratados, não irrita os olhos, é biodegradável e ecologicamente correto, tornando a água da piscina reaproveitável. 
  ‌ ‏‏









PARA ANUNCIAR CLIQUE E FALE COMIGO:


🇧🇷 SIGA O BLOGUEIRO OFICIAL DO BRASIL NAS REDES SOCIAIS:



CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE NO CANAL "O BLOGUEIRO OFICIAL" DO YOUTUBE !






VEJA TAMBÉM:

Rita Cadillac grava vídeo pornô com criador de conteúdo adulto Jefão

CURIOSIDADES: Viralizou! Conheça Rayssa Buq, fenômeno das redes sociais

POLÍTICA: ‘Segurança cibernética eficiente depende da colaboração de todos’, diz Juscelino Filho em seminário com lideranças mundiais

Ferragamo Hug Bag

SOLIDARIEDADE: ‘Sábado Solidário’ arrecadas mais de 40 toneladas de doações

MODA: Podyh AW24

INTERNET: Nizam publica foto totalmente nu e choca a web

AMANHÃ: Prêmio da Música Brasileira, saiba como assistir, quem são os indicados e artistas que se apresentarão no espetáculo

BRASIL BRAU: Abertura do evento apresenta Anuário da Cerveja 2024, perspectivas do mercado e lançamento solidário em prol do Rio Grande do Sul

Céu lança Novela