MODA: Bruna Marquezine se emociona em entrevista com Silvia Braz durante a Paris Fashion Week

Imagem
A atriz e a comunicadora se encontraram no quarto de hotel da atriz que se emocionou ao falar de família, carreira, escolhas pessoais e sua auto descoberta por meio da moda Silvia Braz entrevista Bruna Marquezine | Créditos Marlon Brambilla Durante a Semana de Moda de Paris que acontece até terça-feira (5), Silvia Braz conduziu entrevista exclusiva com a atriz Bruna Marquezine que em meio a lágrimas e risadas, contou percepções da sua vida pessoal e espetacular carreira que iniciou aos 5 anos de idade.   Surpreendendo seus espectadores, Silvia Braz inovou ao direcionar os holofotes não só às passarelas, mas também às brasileiras inspiradoras. Na entrevista, Bruna Marquezine se abriu em uma conversa franca e reveladora. Emocionada revelou "Sempre que eu falo que comecei a trabalhar com 5 anos as pessoas pensam: 'nossa, a mãe dela deve ser mãe de miss'. Eu quero falar disso e eu fico com vontade de chorar porque eu hoje, muito nova, conquistei muita coisa.

ARTE: Lidia Lisbôa abre a exposição "Mulher Esqueleto" dentro do projeto Ofício, Fio do Sesc Pompeia


Em mostra inédita, que abre à visitação no dia 29 de abril, a artista paranaense apresenta conjunto de trabalhos com dimensão política e social à medida que faz despontar uma perspectiva crítica de gênero

Sem título, da série Tetas que deram de mamar ao mundo, 2020. Foto: Filipe Berndt

Crochê em tecido. Dimensões: 185 x 183 x 114 cm


Vida e arte se entrelaçam nas propostas de Lidia Lisbôa, que tece casulos, úteros, cordões umbilicais e tetas na mostra Mulher Esqueleto, no Sesc Pompeia, a partir de 29 de abril. Inédita, a exposição fica aberta até 30 de julho e integra o projeto Ofício: Fio, uma iniciativa que explora como espaço expositivo o Galpão das Oficinas de Criatividade do Sesc Pompeia, e que tem o propósito de apresentar e investigar diferentes práticas do fazer artístico.

Lidia Lisbôa trabalha com escultura, gravura, pintura, costura e crochê. Sua prática artística desenvolve-se na intersecção entre objeto de arte, performance e ritual. Cada passo dado na construção de sua poética aponta para um desdobramento na forma de ação performativa. A produção de peças têxteis em performances elabora o ato de tecer como prática e reflexão. O uso do tecido e materiais descartados constitui uma estrutura fundamental na eloquência de sua linguagem, que aborda presente e passado por meio de temáticas autobiográficas, territoriais e ancestrais. Este elo acaba por sublevar o trabalho da artista a um campo de ação política e social à medida que faz despontar uma perspectiva crítica de gênero. Sua expressividade manual é, assim, embebida de uma complexidade que se mostra tanto como poética sensível quanto um ato de resistência.

Em Mulher Esqueleto, a artista apresenta trabalhos de vários períodos, incluindo inéditos, e usa como fio condutor o capítulo de mesmo título da mostra que compõe o livro de Clarissa Pinkola Estés, Mulheres que correm com os lobos. Na obra literária, uma figura amaldiçoada e deixada à própria sorte é pescada e acolhida por um pescador, deixando, nesse processo, de ser um punhado de ossos e se tornando mulher. No contexto do livro, é o amor que restitui a possibilidade de reintegração da personagem. Lídia Lisbôa, ao se aproximar da Mulher Esqueleto, reflete sobre a possibilidade de recompor a si mesma, estruturando no processo de recolhimento a reestruturação do self, e não as relações. Lisbôa constrói um repertório de acolhimento primário e recolhimento contemplativo como ferramenta de cura.  A vida-morte-vida de Estés, quando encontra o olhar e as mãos de Lidia Lisbôa, torna-se vida-arte-vida.   

O grande destaque da mostra está na área têxtil. Mesmo em outras matérias, como cerâmica, fotografia e performance, a obra da artista traz, em todos os suportes, o processo têxtil ao trabalho, convidando o público a esse recolhimento reestruturante de carnes para que lembremos de não deixarmos morrer.    



SERVIÇO

Projeto Ofício: Fio: Lidia Lisbôa – Mulher Esqueleto
Local: Sesc Pompeia | Galpão das Oficinas de Criatividade

Período expositivo: 29 de abril a 30 de julho de 2023
Horário de funcionamento: terça a sexta, das 10h às 21h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h

Classificação indicativa: Livre

Entrada gratuita | Sem estacionamento

Sesc Pompeia

Endereço: Rua Clélia, 93 - Pompeia – São Paulo (SP)

Telefone: (11) 3871-770

sescsp.org.br/pompeia

Transporte Público

Metro Barra Funda (2000m) | CTPM Água Branca (800m)  

CTPM Barra Funda (2000m) | Terminal Lapa (2100m)

Sesc Pompeia nas redes

Facebook | Instagram | YouTube: @sescpompeia

 



Por @oblogueirooficial



SIGA NAS REDES SOCIAIS



CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE NO CANAL "O BLOGUEIRO OFICIAL" DO YOUTUBE




VEJA TAMBÉM:

CURIOSIDADES: Viralizou! Conheça Rayssa Buq, fenômeno das redes sociais

MODA: Podyh AW24

NEGÓCIOS: Franquias que faturam ainda mais no verão, conheça opções para diversificar (e esquentar) seus investimentos

NEGÓCIOS: Startups do Cubo Itaú recebem R$2,8 bilhões de investimento em 2023

NEGÓCIOS: San Paolo reforça time de marketing para acelerar expansão da marca no Brasil

MODA: C&A lança segunda coleção de jeans rastreável em parceria com o movimento Sou de Algodão

NEGÓCIOS: Dia Internacional da Mulher, 10 empreendedoras para conhecer e se inspirar

DECORAÇÃO: Com Casa 214, Boticário aposta em mercado em ascensão e anuncia a chegada de produtos focados em aromas para casa

TURISMO: Fairmont Rio de Janeiro anuncia a segunda edição do Fairmont Rio Golf Weekend

NEGÓCIOS: Skala Cosméticos recebe investimento estratégico da Advent